domingo, 14 de maio de 2017

Pré Conferência de Saúde da Mulher em Maricá

Em Maricá no dia 25 de abril de 2017 foi realizada a primeira etapa da Pré Conferência de Saúde da Mulher,com o objetivo de propor diretrizes para a Política Regional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres.
Na  PréCMSu foram eleitas as delegadas e os delegados que participarão da 1ª CRM2SMu, conforme a Resolução do CNS nº453/2012.

O tema central da Conferência foi "Saúde das Mulheres": Desafios para a Integralidade com Equidade" desenvolvidos a partir de um eixo principal e em eixos temáticos.

Nos eixos temáticos debatidos foram:
1- O papel do Estado no desenvolvimento socieconômico e ambiental e seus reflexos na vida e na saúde das mulheres.
2- O mundo do trabalho e suas consequências na vida e saúde das mulheres
3- Vulnerabilidade e equidade na vida e na saúde e vida das mulheres.
4- Políticas públicas para as mulheres e a participação social.

As propostas debatidas após votação nortearão ações para uma implementação ou reformulação da Política Municipal de Atenção à Saúde de Maricá.

A PréCMSMu foi presidida pela Presidente do Conselho Municipal de Saúde com Coordenação Geral da Secretaria Geral do CMS e Coordenação Geral da Coordenadora da Comissão da PréCMSMu. Na Comissão Organizadora a Conselheira Cristiane Dutra.

A PréCMSMu contou com os seguintes participantes:
Representades de ONGS, Entidades Públicas, Privadas e Filantrópicas, Associações, Usuários do SUS Municipal (Conselheiro Sérgio Henrique Vieira Campelo representando também Sociedade Pestalozzi de Maricá), Conselhos de Classe, Universidades, Gestores, Sindicatos e toda a população em geral dos mais diversos segmentos, com a finalidade de enviar 30 Delegadas (os) eleitas (os) para a 1ª CRM2SMu com direito a voz e voto.

As mulheres em seus locais de trabalho encontram dificuldade em galgar cargos de chefias pela imposição dos machistas e muitas acabam desenvolvendo doenças com as respectivas complicações.
Nós mulheres temos que nos dar o direito  de termos o nosso momento de lazer, tomar um café com uma amiga ou mesmo assistir um filme que esteja em cartaz isto poderá ser uma das opções de mantermos o nosso bem estar e saúde.
Delegada nas temáticas do Eixo 2, Maria Lopes de Andrade participou como  representante dos Portadores de Deficiência por ser portadora de patologia degenerativa oftálmica.
 
                         Desafio para a integralidade com equidade
Eixo ll - O mundo do trabalho e suas consequências na vida e na saúde das mulheres.

1) Refletir sobre a condição de inserção das mulheres no mundo do trabalho e suas implicações na condição de vida e de saúde.
- Acessibilidade a mulheres deficientes/portadores de necessidades especiais.
- Criação de infraestrutura como ponto de apoio às necessidades trabalhistas da Mulher.

2) Que ações possibilitam a promoção da saúde das mulheres no campo e na cidade, considerando as dimensões de raça e etnia, orientação sexual, identidade de gênero e geração?
Ampliar Meios de Transportes Gratuitos.
Criar Unidade Móvel de Atendimento para locais de difícil acesso.
Melhorar os servições de Atenção Básica através de campanhas educativas e ações preventivas.

3) Como o serviços de saúde podem contribuir para reduzir o adoecimento relacionado ao trabalho, que afeta a saúde das mulheres?
- Ampliação do Programa de Saúde do Trabalhador com profissionais especialistas
- Aproximar as Secretarias de Saúde e Educação para parcerias de ações educativas em saúde.
- Mudança na Legislação Trabalhista
- Criação de Programa de Saúde na escola
- Implementação de DEAM -Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher.

Maricá, 14 de maio de 2017.
Redação - Maria Lopes

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Homeopatia contra a dengue, zika e chicungunha. Cuide-se.


Homeopatia contra a dengue, zika e chicungunha. Cuide-se.



Por favor compartilhem


Recebi estas indicações homeopáticas via WatsApp, contra a dengue, zika e chicungunha, esta sendo distribuída pela Casa do Caminho de Macaé. 







Estas fórmulas tendem a aumentar a imunidade de nosso organismo. 
Em caso de suspeita de  contaminação procure imediatamente a 
Unidade de Saúde mais próxima de sua residência.


Casa do Caminho de Macaé

A Casa do Caminho é uma ONG kardecista sem fins lucrativos que promove ações de assistência social a comunidades carentes de Macaé, RJ

Rua do Caminho 500


Email: casa@casadocaminhomacae.org.br 

Macaé - RJ  CEP 27917000

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

"Tire uma cópia e leve a uma Farmácia Homeopática mais perto de sua casa. 

Não acredite que o mosquito irá transtornar somente o seu vizinho. 

Previna-se. 

Em caso de dúvidas procure um Homeopata próximo a sua residência. 

Porque os responsáveis pela Saúde considerada oficial não divulga os sucessos da Ciência da Homeopatia, estará você se perguntando. 

Por tratar-se de um medicamento barato e não interessar aos grandes laboratórios"

Maria Lopes de Andrade. Terapeuta Homeopata pela Universidade Federal de Viçosa- MG/ Reg: Livro 10, Nº 21615,Folha 193 

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Ignatia Amara é a Homeopatia que auxilia quando se perde por morte.

Ignatia Amara é a Homeopatia que auxilia quando se perde por morte. 

O Blog Maria Lopes e a Homeopatia tem como princípio apresentar ao público a Ciência da Homeopatia sendo necessário que o leitor busque a orientação de um profissional gabaritado na administração da substância homeopática adequada a cada caso individualmente. Jamais se automedique. Obrigada por sua visita a este espaço. 


 Ignatia amara

MENTE:
- Perda. Separação.
- Quando se perde por morte, separação afetiva ou distanciamento afetivo. Deseja satisfazer a vontade alheia por medo de separação. Culpa-se pelo insucesso alheio.
- Sensibilidade emocional. Refinada, artística.
- Romântica. Idealista.
- Conflito entre (romântico) SENSAÇÕES e realidade.
- Insatisfeito com a vida emocional.
- Transtornos por pesar, desapontamento.
- Incapaz de chorar. Chora quando sozinho. Soluçando. Tenta controlar o choro durante entrevista.
- Cavila. pesar silencioso.
- Suspirando.
- Fecham-se em si mesmos. Desconfiável. Rude.
- Humor variável. imprevisível. Histérico.
- Liberação das mulheres. Desejam provar-se a si mesmas.
- Fica hiperestressada, frustrada. Conflito entre sua (romântica) natureza e seu trabalho. Torna-se tensa, ferina.
- Medo de pássaros (aves domésticas), claustrofobia, insanidade. Ansiedade pela saúde.
- Anorexia Nervosa.
GENERALIDADES:
- Sintomas paradoxais, contraditórios: ex.: náusea > comendo comida pesada.
- Transtornos por pesar, choque emocional.
- Tendência e sintomas de histeria:
- Embotamento. Cãimbras. Espasmos. Tiques. Coréia.
- Paralisia momentânea súbita.
- > Viajando.
- Hirsutismo.
- Intolerância ou aversão a tabaco.
COMIDA E BEBIDA:
- Deseja Queijos, fruta.
- Tem aversão a FRUTA.
- < Doces (Arg-n), café.
CABEÇA:
- Dor, como se de um prego (Thuj).
- Perda de cabelo após pesar (Ph-ac).
OUVIDO:
- Audição prejudicada, exceto para vozes humanas.
FACE:
- Transpiração somente no rosto.
- Contrações.
BOCA:
- Morde o interior da bochecha ou a língua ao mastigar, ao falar (Bufo).
DENTES:
- Dor < fumando, café.
GARGANTA:
- Sensação de um nó. Como se tivessem que chorar.
- Dor,
- > ao engolir sólidos,
- < não engolindo.
GARGANTA EXTERNA:
- Espasmos do pescoço.
- Torcicolos.
ESTÔMAGO:
- Apetite caprichoso.
- Vazio, não > por comer.
- Desordens com > comida pesada.
- Dor de cãibra. Soluço.
- Bulimia.
RETO:
- Espasmos, dores de agulha subindo o reto.
GENITAIS FEMININOS:
- Menstruações suprimidas por pesar.
- Laringe/traquéia:
- Espasmo da glote.
RESPIRAÇÃO:
- Hiperventilação.
- Suspirando (Calc-p, Cimic).
TOSSE:
- Tosse paroxísmica, < tossindo.
- Nenhum tempo para inspiração.
- A tosse aumenta a propensão a tossir.
- Tosse reflexa.
DORSO:
- Opressão. Constrição.
- Palpitação por pesar (Dig).
COSTAS:
- Espasmos.
EXTREMIDADES:
- Contrações, repuxões, chorea.
- Torpor histérico, formigamento, paralisia.
SONO:
- Insônia ou sonolência por pesar, más notícias.
SONHOS:
- Com água, ondas vindo ao seu encontro. Afogando.

Staphysagria para medo da opressão e das autoridades


           Staphysagria para medo da opressão e das autoridades

Se o sentimento não é de raiva mas se existir a mágoa considerada raiva silenciosa com indignação perante os fatos a homeopatia é a Staphysagria. 

STAPHYSÁGRIA E A RAIVA CEGA

Staphysagria – a raiva cega

PERSONALIDADE HOMEOPÁTICA.

De uma forma geral, se é que podemos dizer isso de qualquer matéria médica, o que mais se vê escrito e dito em palestras sobre este medicamento em questão é:
 
Staphysagria
Paciente deprimido e esgotado. Facilmente encolerizável. Fica ofendido por qualquer coisa. Náuseas e vômitos das gestantes. Cárie e queda fácil dos dentes. Dor em dentes cariados. Nodosidades. Terçol. Quisto sebáceo da pálpebra. Calázio (pequeno tumor no bordo das pálpebras). Moléstias do canto do olho e blefarite. Desejo freqüente de urinar nas moças-casadas. Dores abdominais internas depois de uma operação. Crianças que têm piolhos com muita freqüência.

 Ora, se soubermos olhar bem, poderemos separar pérolas na identificação dessa medicação. Sem adentrar muito no assunto, mas abordando de forma detalhada, Staphysagria pode ser encaixada com perfeição no ditado popular: “a raiva cega”ou ainda a “supressão dos sentimentos”. Se não cega deforma e traz muitos transtornos aos olhos de um Staphysagria.
As duas principais características da imagem psicológica de Staphysagria são a opressão e a vítima.

Staphysagria na sua personalidade têm problemas com a injustiça, não suporta injustiça causada a si mesma ou a pessoas com quem convive. No entanto eles não se levantam contra esta injustiça, e acabam por reagir com alguma aceitação passiva. Eles têm a sensação de que defendê-los é impossível, ou os constantes ataques a sua personalidade ou simplesmente se torna demasiadamente cansado para responder de forma firme e entrar numa discussão. 

O fundo de seu sofrimento passivo é muitas vezes o medo da opressão, o medo de abuso sexual, o medo da violência física, medo de mental e emocional dos maus-tratos e costuma se deslocar para algum lugar fora do sentimento de responsabilidade para com seus opressores. Uma vez que eles não podem se defender reagem com retirada. Não é raiva, com mágoa é raiva silenciosa com indignação. O medo das autoridades. 

Trechos foram extraídos :

Arnica Montana é a Homeopatia em casos de traumas coletivos:

Arnica Montana é a Homeopatia em casos de traumas coletivos, guerras, catástrofes.


https://youtu.be/jrHNR0NMTGE



Arnica Montana é a Homeopatia em casos de traumas coletivos:
-" guerras, acidentes, incêndios, enchentes, terremotos, catátrofes". 

OBS: -"Todas as pessoas poderão fazer uso desta homeopatia".Prof. Moreno.

Arnica Montana é indicados para todas as pessoas sem contraindicações. 

Arnica Montana é o medicamento homeopático indicado especificamente para as situações onde haja resultados calamitosos de grandes impactos com consequências traumatizantes, podendo ser individual ou coletivo. 


Todos devem tomar esta homeopatia, principalmente as  inúmeras famílias perderam seus filhos e pessoas que se solidarizam com as terríveis notícias e fatos de comoção 
nacional e internacional. 


Fonte: Matéria médica homeopática



- Transtorno por injúria. Transtorno por perda, lesão superficial ou profunda na sua integridade física, emocional ou psíquica. Dores. Perda pecuniária.

- Pensam que estão bem, mandam o médico embora.

- Medo dos outros se aproximarem dele, de ser tocado, machucado.

- Medo do vento, de morte súbita.

AGUDOS:
- Hematomas nas injúrias ou cirurgia.
- Sensação de contusão.
- Sensação dolorosa quando tocado.
- Sensação de que a cama está dura (Bapt, Rhus-t, Pyrog).
- Concussão cerebral.
- Epistaxe por lavar o rosto.
- Torcedura (Bry, Rhus-t)
- Parto: para induzir o trabalho de parto. sensação de machucado após o parto.

GENERALIDADES:
- Queixas depois de cada trauma (Nat-s).
- < Tempo frio úmido. - < Pancadas. 

CABEÇA: - KN: Cabeça quente e corpo frio.

 ESTÔMAGO: - Eructações com CHEIRO DE OVO PODRE. - KN: sente como se o estômago pressionasse contra a espinha.

 RETO: - Diarréia com cheiro de ovo podre. 

TÓRAX: - Dor em torno do coração e medo de doença cardíaca < noite. - Angina pectoris: sensação de machucado no tórax. 

EXTREMIDADES - Artrite < tempo frio úmido. - Dor articular < pancadas 

PELE: - Erupções SIMÉTRICAS (1º remédio). Obs: As indicações abaixo são para os adultos.

Obs: Nos casos de tragédias:
 - "Arnica Montana" diluição CH 30/20 ml - 4 gotas várias vezes, até se sentirem mais aliviados. 

Nos dias seguinte, uma vez ao dia.
Também para familiares das pessoas que sofreram a catástrofe e os profissionais que atenderam aos acidentados existe esta indicação.

Se for o caso de tragédias coletivas as pessoas da cidade devem tomar :
Arnica Montana Homeopática CH 12.

 Previne doenças futuras a serem geradas após o trauma.Segundo a indicação do Prof. José Alberto Moreno da Univ. |Fed. de Viçosa.



 MariaLopes - Homeopata Metafísica pela Universidade Federal de Viçosa- Minas Gerais - Brasil. Vide nota no meu perfil.
email: marialopesdeandrade.lopes024@gmail.com

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Phosphorus é a Homeopatia para as pessoas irrequietas.

PHOSPHORUS - MATÉRIA MÉDICA - HOMEOPATIA




Sempre agitado. Dificilmente o encontramos tranquilo. Não consegue ficar sentado ou imóvel por um momento que seja. Inquietude indefinível, que agrava estando só.
É um hipersensível às impressões externas: luz, ruído, choro, odores.
Ansiedade opressiva que agrava à tarde, ao crepúsculo, à noite deitando-se do lado esquerdo, durante uma tempestade.
Está cansado da vida. Tem maus pressentimentos, pressentindo a sua própria morte.
Aversão ao trabalho: físico e intelectual. Fraqueza e prostração com debilidade nervosa e tremores de todo o corpo.
Custa-lhe pensar, reflectir. As ideias correm lentamente no seu cérebro. Tem uma extrema dificuldade em se concentrar. Apático, não quer falar e quando lhe fazem perguntas responde lentamente.
De dia está sonolento e dorme mal durante a noite. O sono é curto e os despertares constantes. Sono agitado. Está angustiado e tem palpitações quando se deita do lado esquerdo.
Padece de insónia que agrava antes da meia noite.
Sonhos lascivos.
Deseja ser massajado, friccionado.
Nos estados febris apresenta um delírio loquaz, violento e erótico. Vê vultos e figuras horríveis e acredita que o seu corpo está desfeito em pedaços.

Sensações de queimadura ou ardor localizadas, especialmente em padecimentos nervosos.

Vertigem quando se levanta de manhã. Vertigem por debilidade nervosa.

Congestão crónica da cabeça com sensação de peso e queimadura, sintoma que agrava pelo calor, num aposento quente, lavando-se com água quente e pelo movimento e melhora por aplicações frias. O paciente quer ficar na absoluta tranquilidade com a cabeça envolta com compressas frias.
Os cabelos caem em tufos.
O rosto está pálido, mas tem rubor que se circunscreve a uma das bochechas.
Necrose do maxilar inferior.

Olhos escavados com olheiras azuladas.
Manchas negras que se movem perante os olhos.
Vê um halo de tom esverdeado ao redor da luz de uma lâmpada.

As gengivas estão inchadas e sangram com facilidade.
Hemorragia que persiste após extracção dentária.
Língua seca e branca ou seca, lisa e vermelha. Língua escura no meio com margens vermelhas.
Sede insaciável por água fria, que é rejeitada quando aquece no estômago.
Desejo de alimentos frios.
Fome excessiva mesmo depois das refeições. Necessita de comer com frequência para não se sentir fatigado. Fome à noite.
Náuseas colocando as mãos em água quente.
Regurgitações de bile, água ou alimentos.
Vómitos após comer, de manhã e à noite. Vómitos que se seguem a operações cirúrgicas. Vómitos alimentares de sangue.
Tem uma sensação de vazio no estômago, que se estende a todo o abdómen.
Flatulência. Emite um gás inodoro que não o melhora.
Cirrose com atrofia e icterícia.
Prisão de ventre. Tem dificuldade em expelir as fezes, vê-se obrigado a fazer grandes esforços. Fezes pequenas, duras, secas, esbranquiçadas, que parecem matéria fecal de um cão.
Desejo de evacuar quando o paciente se deita do lado esquerdo.
Diarreia crónica. Fezes abundantes, aquosas, fétidas, esbranquiçadas.
Diarreia que debilita o doente.
Evacuações involuntárias. As fezes escapam-se do ânus que parece estar aberto.

O nariz está inchado e dói quando se lhe toca.
Batimento das asas do nariz.
Secura e obstrução nasal.
Epistaxe à tarde, acompanhada de suores. Epistaxe durante a evacuação. Epistaxe que substitui as regras.
Rouquidão mais marcada à tarde, agravando no princípio da noite.
A laringe está tão dorida que não pode falar.
Tosse seca, com dor, irritativa, que estremece o corpo inteiro. Agrava pelo ar frio, passando do quente para o frio, no princípio da noite antes da meia noite, falando, rindo, comendo, bebendo, deitado do lado esquerdo e melhora pelo sono, deitado do lado direito e por bebidas frias.
Tosse com opressão e dores ardentes no peito, levando o paciente a sentar-se na cama para expectorar mucosidades viscosas, purulentas e sanguinolentas.
Hemoptises.

Palpitações ansiosas intensas, que agravam quando está deitado do lado esquerdo.
O pulso é pequeno, fraco, rápido.
Tendência a hemorragias frequentes, abundantes e que se repetem bastas vezes.
Qualquer ferimento sangra muito.

Libido aumentada. Excitação sexual com desejos intensos, irresistíveis. Impotência: não termina o acto sexual não obstante permaneça o desejo.
Mania lasciva psíquica.
Ninfomania.
Regras adiantadas, de longa duração, pouco abundantes. Epistaxe que substitui as regras.
Durante a gravidez não consegue beber água. A visão desta faz com que vomite e deve fechar os olhos para tomar banho.

Sensação de quentura entre os dois ombros, que dá a sensação de uma onda de calor ascendente da parte inferior dos rins até à nuca.
Sensibilidade à pressão das apófises espinhais de todas as vértebras dorsais.
Os membros estão fracos tremendo logo que o paciente faz qualquer exercício ou esforço. Sensibilidade da tíbia por inflamação do periósteo.
Formigamento dos braços e mãos que agrava ao despertar.
Ao nível das mãos sente um ardor intenso.

Ulcerações sangrantes quando as regras estão para aparecer. Quaisquer feridas, por mais pequenas que sejam, sangram abundantemente.


AGRAVAÇÃO: ao crepúsculo; antes da meia noite; estando deitado do lado esquerdo; deitado do lado dorido; pelas mudanças de tempo, seja do frio para o quente ou vice versa; no tempo frio; durante um temporal.

MELHORA: na obscuridade; do lado direito, desde que não seja este o lado dorido; sendo massajado; pelos alimentos frios, bebidas frias, mas só até ao momento em que estes começam a aquecer no estômago; depois de ter dormido.





Para um aprofundamento do estudo do medicamento, ver no site,http://www.homeoesp.org - Livros online » Matéria Médica dos Principais Medicamentos Homeopáticos, os estudos de três homeopatas de renome, que qualificámos como o A, B, C da matéria médica homeopática:
- Allen, Henry Clay
Keynotes
- Boericke, William
Matéria Médica
- Clarke, John Henry
Dictionary of Practical Materia Medica

http://josemariaalves.blogspot.com.br/2009/07/phosphorus-materia-medica-homeopatia.html

Alguns alimentos ricos em Fósforus


 Sementes de abóbora




Em 100 g de sementes de abóbora são encontrados aproximadamente 1232 mg de fósforo. Existe ainda uma grande diversidade de antioxidantes nas sementes de abóbora.

 Salmão

No grupo dos peixes, um dos que se destaca como um dos alimentos ricos em fósforo é o salmão. Ele possui 370,5 mg do nutriente a cada 85 g. O salmão é certamente um destaque dentre os alimentos ricos em fósforo. O salmão também fornece quantidades importantes de omega-3 e do aminoácido antioxidante taurina.


 Castanha-do-pará

Essa noz bem brasileira é outro dos alimentos ricos em fósforo. Ela contém 72 mg do mineral em somente 10 g.

 Iogurte sem gordura

Para obter boas doses de fósforo logo cedo, uma alternativa é tomar um iogurte sem gordura, em que são encontrados 313,6 mg da substância em cada potinho de 200 g.

Lentilhas

Fonte de fibras e ferro, as lentilhas também oferecem fósforo ao corpo humano. Em uma porção equivalente a 100 g são encontrados 180 mg do nutriente.

 Queijo parmesão

O queijo parmesão também serve como fonte do mineral. Em 100 g do alimento existem 745 mg de fósforo

Manjuba

Além do salmão, outro peixe que fornece boas doses de fósforo é a manjuba: são 735 mg a cada porção de 100 g.

12 – Sardinha

A sardinha não fica muito atrás e em um pedaço de 100 g do peixe são encontrados 629 mg de fósforo.

Amendoim

O amendoim que você come como petisco também ajuda a abastecer o seu organismo com fósforo: 100 g do aperitivo trazem 407 mg da substância. Só não vale exagerar muito no consumo, pois as mesmas 100 g têm mais de 560 calorias.

Aveia

A aveia também serve como uma boa fonte da substância: são 153 mg presentes a cada 100 g.

 Feijão carioca

O clássico item da culinária brasileira, o feijão carioca, não é somente fonte de ferro, como também fornece fósforo ao organismo humano. São 87 mg encontrados a cada porção de 100 g.

A importância da vitamina D

Para que o seu organismo absorva fósforo e o utilize nas diversas funções que citamos no início deste artigo, é importante que você consuma também a vitamina D. Isso porque é a vitamina que garante a absorção ideal do nutriente.

Leia mais http://www.mundoboaforma.com.br/17-alimentos-ricos-em-fosforo/#jPy58mFpgwsxomil.99

OBS: Trechos retirados do Link Abaixo:

Leia mais http://www.mundoboaforma.com.br/17-alimentos-ricos-em-fosforo/#jPy58mFpgwsxomil.99





LAC CANINUM é a Homeopatia para depressão o desanimo e desesperança

LAC CANINUM

• Abandona tudo, tão logo inicia, não persiste em nada.
• Acessos de fúria, blasfema e xinga à menor provocação; querelante, odioso.
• Acorda angustiado, estressado, sentindo-se obrigado a se levantar e ocupar-se de alguma maneira, teme enlouquecer; agride as pessoas mais próximas e que poderiam protegê-lo, pode se tornar desumano.
• Acredita que sua doença é incurável.
• Adequado para os organismos nervosos, agitados, altamente sensíveis.
• Ao caminhar parece estar andando no ar, quando deitado parece não tocar na cama.
• Ao escrever utiliza palavras em demasia ou não utiliza as corretas; omite letras finais.
• Chora a qualquer momento.
• Confusão de identidade.
• Criança que chora e grita o tempo todo, especialmente à noite.
• Crueldade e ódio.
• Depreciativo, repulsivo e ofensivo ao extremo, escreve aos melhores amigos todo tipo de vulgaridades e depreciações; pode se tornar desumano; parece-lhe muito difícil falar a verdade; sem desejo para viver.
• Depressão crônica, tudo parece tão obscuro que não pode piorar; depressão de espírito, duvida de sua habilidade e de ter sucesso, pensa que terá uma doença cardíaca ou tuberculose e morrerá; descrença de si mesmo.
• Depressão espiritual, duvida de sua habilidade e sucesso, pensa que terá uma doença cardíaca ou tuberculose e morrerá, toda hora um sintoma aparece e ele está certo de não atribuir ao remédio, mas que é devido a alguma doença já estabelecida.

• Desanimo e desesperança.


https://abrahcon.com/materia-medica/pt/lac-caninum-148

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Excelente Tarde a todos os amigos e visitantes

É verão no Rio de Janeiro 31 Graus.

Vamos que vamos de música de qualidade.
 Obrigada por sua visita.
Best Of Sade Tribute Soul Mix Smooth Jazz Music Songs R&B Compilation Playlist By Eric The Tutor


https://youtu.be/zmw4UixMp14

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Ignatia Amara é a Homeopatia que auxilia quando se perde por morte.

Ignatia Amara é a Homeopatia que auxilia quando se perde por morte. 

O Blog Maria Lopes e a Homeopatia tem como princípio apresentar ao público a Ciência da Homeopatia sendo necessário que o leitor busque a orientação de um profissional gabaritado na administração da substância homeopática adequada a cada caso individualmente. Jamais se automedique. Obrigada por sua visita a este espaço. 


 Ignatia amara

MENTE:
- Perda. Separação.
- Quando se perde por morte, separação afetiva ou distanciamento afetivo. Deseja satisfazer a vontade alheia por medo de separação. Culpa-se pelo insucesso alheio.
- Sensibilidade emocional. Refinada, artística.
- Romântica. Idealista.
- Conflito entre (romântico) SENSAÇÕES e realidade.
- Insatisfeito com a vida emocional.
- Transtornos por pesar, desapontamento.
- Incapaz de chorar. Chora quando sozinho. Soluçando. Tenta controlar o choro durante entrevista.
- Cavila. pesar silencioso.
- Suspirando.
- Fecham-se em si mesmos. Desconfiável. Rude.
- Humor variável. imprevisível. Histérico.
- Liberação das mulheres. Desejam provar-se a si mesmas.
- Fica hiperestressada, frustrada. Conflito entre sua (romântica) natureza e seu trabalho. Torna-se tensa, ferina.
- Medo de pássaros (aves domésticas), claustrofobia, insanidade. Ansiedade pela saúde.
- Anorexia Nervosa.
GENERALIDADES:
- Sintomas paradoxais, contraditórios: ex.: náusea > comendo comida pesada.
- Transtornos por pesar, choque emocional.
- Tendência e sintomas de histeria:
- Embotamento. Cãimbras. Espasmos. Tiques. Coréia.
- Paralisia momentânea súbita.
- > Viajando.
- Hirsutismo.
- Intolerância ou aversão a tabaco.
COMIDA E BEBIDA:
- Deseja Queijos, fruta.
- Tem aversão a FRUTA.
- < Doces (Arg-n), café.
CABEÇA:
- Dor, como se de um prego (Thuj).
- Perda de cabelo após pesar (Ph-ac).
OUVIDO:
- Audição prejudicada, exceto para vozes humanas.
FACE:
- Transpiração somente no rosto.
- Contrações.
BOCA:
- Morde o interior da bochecha ou a língua ao mastigar, ao falar (Bufo).
DENTES:
- Dor < fumando, café.
GARGANTA:
- Sensação de um nó. Como se tivessem que chorar.
- Dor,
- > ao engolir sólidos,
- < não engolindo.
GARGANTA EXTERNA:
- Espasmos do pescoço.
- Torcicolos.
ESTÔMAGO:
- Apetite caprichoso.
- Vazio, não > por comer.
- Desordens com > comida pesada.
- Dor de cãibra. Soluço.
- Bulimia.
RETO:
- Espasmos, dores de agulha subindo o reto.
GENITAIS FEMININOS:
- Menstruações suprimidas por pesar.
- Laringe/traquéia:
- Espasmo da glote.
RESPIRAÇÃO:
- Hiperventilação.
- Suspirando (Calc-p, Cimic).
TOSSE:
- Tosse paroxísmica, < tossindo.
- Nenhum tempo para inspiração.
- A tosse aumenta a propensão a tossir. 
- Tosse reflexa.
DORSO:
- Opressão. Constrição.
- Palpitação por pesar (Dig).
COSTAS:
- Espasmos.
EXTREMIDADES:
- Contrações, repuxões, chorea.
- Torpor histérico, formigamento, paralisia.
SONO:
- Insônia ou sonolência por pesar, más notícias.
SONHOS:
- Com água, ondas vindo ao seu encontro. Afogando.

FEBRE AMARELA Medicamentos Homeopáticos que podem ser úteis

A febre amarela é uma doença infecciosa aguda que apresenta evolução de diferentes graus de gravidade.
.A doença é produzida por um vírus (arbovirus) e transmitida por meio da picada do mosquito Aedes aegypti, na forma urbana da doença sendo este o mesmo vetor da dengue. O vetor da forma silvestre é o Haemagogus. Na febre amarela urbana, o ser humano infectado é o grande reservatório do vírus; Na febre amarela silvestre, os primatas são os principais hospedeiros.
A transmissão “pessoa-a-pessoa” não ocorre. Os mosquitos vetores da febre amarela, assim como da dengue, picam durante o dia.
O controle da febre urbana é através da erradicação do mosquito Aedes aegypti, e da vacinação a partir dos seis meses de idade nas epidemias. Não existe ainda um tratamento antiviral específico para a febre amarela. O tratamento é sintomático nos casos leves e requer cuidados intensivos nos casos graves com atenção aos sistemas cardiopulmonar e renal e às alterações da coagulação sanguínea.
Após o vírus ser inoculado no organismo, ocorre a viremia, e sua multiplicação nos gânglios linfáticos, fígado, rins, coração, sistema nervoso central, baço e Pâncreas. O quadro clínico tem início de forma abrupta, com febre alta, cefaléia, dores musculares, prostração, calafrios, náuseas, vômitos e às vezes diarréia. Em um período de 48 a 72 horas, pode haver regressão total do quadro, ou evolução para hemorragias digestivas, hepatomegalia, icterícia ou a forma mais grave íctero-hemorrágica renal.
O último grande surto de febre amarela no Brasil, ocorreu em 1993. Atualmente, volta a ser importante a sua prevenção, tendo em vista os casos confirmados no Rio Grande do Sul, inclusive com formas graves da doença.
A Homeopatia possui uma experiência histórica na abordagem da doença, pois no passado quando o arsenal terapêutico alopático era ainda limitado, era a homeopatia que apresentava uma ampla variedade de medicamentos sintomáticos de acordo com cada caso, inclusive para os casos mais severos. De acordo com a filosofia homeopática, sempre que possível, o medicamento simillimum deve ser encontrado. 
Os antigos usavam Aconitum como o agente mais eficaz no primeiro período da Febre Amarela; Crotalus Horridus, quando a doença avança para forma mais avançada; Belladona, no primeiro período, após o Aconitum, sendo também úteis, BryoniaLachesisArsenicum, sempre levando em consideração os sintomas que irão guiar a prescrição do remédio. Como o "genio epidemico" da Febre Amarela, como de várias outras doenças infecciosas, é conhecido, e os sintomas são relativamente fixos o medicamento indicado para tratamento e prevenção, que tem mostrado mais eficácia é Crotalus Horridus que deve ser usado desde o começo da doença de meia em meia hora.(Nilo Cairo)


No livro do Vijnovsky "Tratamiento Homeopático de las Afeccciones e Enfermedades Agudas", são indicados, segundo os sintomas do caso individualizado:


Aconitum Napellus - febre alta seca, sede intensa, ansiedade, inquietude, medo de morrer.


Apis Mellífica - febre com calor ardente, pior pelo calor , ausência de sede durante a febre, edemas. oligúria.


Belladona- febre queimante intensa, face de cor vermelho-vivo, taquicardia, delírios.


Bryonia - febre mediana, sede de grandes quantidades, a grandes intervalos.


Ferrum Phosphoricum-(Sal de Shüssler) na primeira etapa das inflamações e transtornos febris agudos.


Gelsemium- escalafrios que sobem e descem pelas costas como ondas, febre sem sede, grande prostração e tremores.


Mercurius Solubilis-suores noturnos que não melhoram, alento fétido, sede intensa e língua úmida com a impressão dos dentes.


Phosphorus - febre queimante com sede de bebidas frias que são vomitadas ao esquentarem no estômago, sensações de vazio e desejo de companhia.


Rhus Tox-febre e sensação como se água quente lhe corresse pelas veias.Inquietude que o obriga a trocar constantemente de posição.


Sulphur-recaídas, casos oligosíntomáticos, doença prolongada, quando o remédio bem escolhido falha.


LINCE FOR WINDOWS- Repertório


VIJNOVSKI Bernardo -Tratamiento Homeopático de las Afecciones e Enfermidades Agudas,Buenos Aires 1979.

Texto extraído Do Blog da Dra. Glaci:
 http://glaciblog.blogspot.com.br/2009/04/febre-amarela-medicamentos-homeopaticos.html